Quem inventou o papel higiênico? O que usavam antes?



Alguns objetos são tão presentes em nosso dia a dia que raramente paramos para pensar de onde vieram e por que são como são. Tipo o papel higiênico. Ou será que alguma vez você já se questionou sobre sua origem? Pelo sim ou pelo não, confira algumas curiosidades sobre o passado desse grande aliado:

1. Antes da invenção do papel higiênico, diversos materiais foram usados com a mesma finalidade: trapos, peles, grama, folhas de coco ou de milho e até alface (?). Na antiguidade, os gregos optavam por pedaços de argila e pedra, enquanto os romanos preferiam esponjas embebidas em água salgada, que eram amarradas a uma vara para facilitar o uso.

2. Os primeiros a criar o papel higiênico semelhante ao que conhecemos hoje foram (adivinhe só?) os chineses! Já no século II a.C. eles criaram um papel cujo uso principal era o asseio íntimo. Vários séculos mais tarde (por volta do ano de 1500), as folhas de papel higiênico dos chineses mais poderosos chamavam a atenção por sua largura – cerca de 50cmx90cm.

3. Quando o papel higiênico ainda era considerado regalia, ele era exclusivo das camadas mais altas da sociedade. Para você ter uma noção, a realeza francesa utilizava – prepare-se – rendas e sedas para essa função (que, de nobre, não tem nada).



4. Joseph C. Gayetty foi o primeiro a comercializar o papel higiênico, por volta do ano de 1857. Mais tarde, por volta de 1880, os irmãos Scott começaram a comercializar o papel enrolado da forma que conhecemos hoje. Na época, era considerada uma afronta aos bons costumes que o papel ficasse exposto nos mercados.

5. Em 1944, uma empresa de produtos higiênicos recebeu uma condecoração do governo norte-americano. O motivo do reconhecimento? Foi “o heroico esforço em abastecer as necessidades dos soldados durante a Segunda Guerra Mundial”. Entenda como quiser.

6. Há registros de que o papel higiênico já teve utilidade estratégica em períodos de guerra: na operação Tempestade no Deserto, na Guerra do Golfo, os tanques americanos contrastavam demais com a areia e não havia tempo para pintar os veículos. A “tática de guerra” foi, então, envolver os tanques em papel higiênico como técnica de camuflagem.

7. O papel higiênico, tal como o conhecemos hoje, já existe há 142 anos. Em 1935 foi lançada uma versão que trazia algumas melhoras, sob o slogan “papel livre de bactérias” – o que nos faz pensar sobre a qualidade do que era comercializado anteriormente. A folha dupla surgiu por volta de 1942.

Fonte: Super.Abril


Share on Google Plus

Algo Interessante

Se é interessante, você encontra aqui!
    Blogger Comment
    Facebook Comment

10 comentários :

  1. Isso só prova uma coisa: O fedor devia ser bem pior no passado..

    ResponderExcluir
  2. E ba que Cagada eu dei nestante vou usar essa relíquia de papel. fui sanitário!

    ResponderExcluir
  3. Mas ainda existem métodos mais eficientes do que o papel higienico...tipo, limpar com o dedo e passar na parede !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. dar uma lambida limpa melhor ainda kkkkkk

      Excluir
    2. Outra alternativa é após soltar o barrosso, direcionar o cú pro alto virado pro sol e esperar secar o que sobrou da merda!


      Excluir
  4. TEM GENTE que é igualzinha ao papel higiênico...qdo não esta no rolo ou enrrolada tá na merda........

    ResponderExcluir
  5. usar papel higiênico é anti-higiênico porque o c é enrrugado, o melhor mesmo é lavar, tomar um banhozim, ponto para os romanos, mas tina q ser uma escova de c pra cada um né, não da pra compartilhar uma coisa dessas...

    quem limpa o c com papel tem c sujo! e fedorento!

    ResponderExcluir
  6. eu na minha casa lavo com água e sabão, só na rua que tenho q usar papel.

    ResponderExcluir
  7. Eu prefiro tomar banho logo acho mais higiênico

    ResponderExcluir
  8. No futuro usaremos as três conchinhas.

    ResponderExcluir

Comentários interessantes são sempre bem vindos!